Quem tal fazer um intercâmbio em uma das 10 melhores cidades para se viver no mundo?

Isso mesmo!! Que tal aprimorar o seu inglês e de quebra ter o gostinho de morar em uma das melhores cidades para se viver no mundo.

TORONTO, VANCOUVER, CALGARY, MELBOURNE, SYDNEY OU ADELAIDE. 

E quem fala isso é ninguém menos que a renomada revista inglesa: THE ECONOMIST.

A revista tem uma área chamada: Economist Intelligence Unit, que desde 2008 elabora uma lista com um rank entre 140 cidades no mundo

A relatório chamado de : The Global Liveability Index 2018  – A free overview  foi publicado nessa semana e a principal conclusão é a de que após anos de instabilidade econômica e política, a estabilidade global está dando sinais de um firme retorno.

No mesmo relatório estão listadas 10 piores cidades para se viver no mundo e as principais causas dessa triste classificação são as guerras civis e o terrorismo.

Os critérios que eles utilizaram para fazer essa lista de cidades eleitas são:

  1. Estabilidade Social, Política e Econômica: qual a frequência de pequenos crimes; crimes que envolvam violência; ameaça de terrorismo; conflitos armados e guerras civis.
  2. Saúde : qualidade e disponibilidade de assistência médica privada e pública; disponibilidade de medicamentos variados e qualidade dos indicadores internacionais de saúde.
  3. Cultura : Nível de corrupção; existência de censura; restrições de cunho social e ou religioso; disponibilidade de espaços e recursos para a prática de esportes e de atividades culturais diversas; qualidade, disponibilidade e variedade de alimentação e bebidas e acesso aos bens de consumo.
  4. Meio-Ambiente : Impacto das condições climáticas das cidades nos seus visitantes e viajantes. Qual o nível de desconforto vivido por quem chega e mora na cidade?
  5. Education: disponibilidade e qualidade de educação privada e pública
  6. Infraestrutura: qualidade da malha rodoviária, transporte público e das conexões internacionais; disponibilidade de boas condições de moradia; qualidade no fornecimento de energia, água e telecomunicações.

 

É interessante notar a dança das cadeiras entre as cidades que tem figurado nas primeiras posições nesse rank pelos últimos anos.

A cidade de Melbourne, que havia ficado na primeira posição pelos últimos sete anos, foi desbancada pela tradicional e germânica cidade de Viena, na Áustria. No entanto a diferença de notas entre as duas cidades é de apenas 0,7pontos. Viena com a nota de 99.1  e Melbourne com 98.4.

Mas os grandes vencedores , na verdade, são o Canadá e a Austrália. Cada qual com 03 cidades figurando nas 10 primeiras posições:

. Melbourne – 2ª. posição  Calgary – 4ª. posição  Sidney – 5ª. posição

. Vancouver – 6ª. posição   Toronto – 7ª.posição    Adelaide – 10ª. posição

Bom, tem tudo a ver!!

Uma viagem para estudar inglês no exterior é uma das experiências mais marcantes para todo mundo. Não importa a idade, o tempo de estudo.

Fazer um curso de inglês num outro país é algo que transforma todo mundo que já fez. Não é só  o aprender de uma outra língua, mas viver uma outra cultura com todas as suas similaridades e diferenças quando comparadas com a nossa.

Portanto, poder estudar em uma dessas cidades é como ganhar duas vezes: aprender um outro idioma que abrirá as portas não somente para o seu desenvolvimento profissional, mas principalmente pessoal. Poder aprender que existem outras formas de se viver no nosso mundo, tão válidas ou até melhores que as nossas.

Fazer um intercâmbio desenvolve em nós um senso de tolerância e respeito pelo diferente e pela diferença, algo tão necessário no nosso presente momento onde as pessoas , infelizmente, estão se fechando em si mesmas e seus mesquinhos grupos.

Então… agora é a hora de começar a planejar sua viagem de estudos e passeio em 2019 e o Canadá e a Austrália oferecem cursos que cabem no orçamento de todo mundo.

Se desejar ler o relatório original, CLIQUE AQUI

 

Compartilhe:

Você também poderá gostar:

Deixe seu comentário!